121 concelhos, 5 Conselhos

Emergimos na segunda vaga de COVID19, em tudo mais lastimável que a segunda. O que aprendemos e o que poderemos melhorar?

1º Aprendemos a nos manter calmos e a seguir as normas impostas pela DGS

A ninguém lhe agrada o confinamento. Mas aprendemos a viver com ele. A ensinar aos nossos filhos que a máscara os protege e a seguir à risca as normas impostas que nos são transmitidas. Estamos esgotados? Sim! Mas imaginem então os profissionais de saúde, que são homens e mulheres, mães e pais, filhos e filhas… A eles o nosso apreço e injustificação de fadiga.

2º Reinventamos os modelos de negócio existentes, antes sequer de haver apoios do estado

Muitos dos negócios com nos cruzamos têm sido reinventados. Alojados numa era digital, ou mesmo descodificados para a era atual de cofinamento. Não deixe o seu negócio esmurecer! Há sempre uma forma, uma via, outras ideias, outras oportunidades. Existem inúmeras entidades que o poderão ajudar e mesmo nós RVA Consulting estamos dispostos a ajudar em https://rvaconsulting.pt/agende-a-sua-sessao-de-consultoria-conosco/, sem nenhum compromisso. É um serviço que prestamos gratuitamente à comunidade. Use e abuse!

3º Aprendemos a não estarmos fisicamente com os que mais amamos

Mas isso aprende-se? Não! Sabemos que estamos a fazer o melhor por todos que amamos, mas não aprendemos… resignamo-nos!

4º Aprendemos que a via digital é uma solução

Sim, sem dúvida. Cada vez mais vivemos “numa cloud” e os nossos hábitos quotidianos, já não vivem sem um smartphone, a internet, as redes sociais…. Nestes últimos 6 meses evoluimos mais que nos últimos seis anos e aprendemos que estar “In” significa sobrevivência. Mas qual o custo de tanto lixo que somos inundados hoje, em prol da era da digitalização? Quantos especialistas surgiram nestes últimos meses, oferecendo o “mundo”? Não ao lixo, sim à modernização e globalização.

5º Last but not the list

A Vacina tardará a chegar, e a mais mortes infelizmente iremos assistir, bem como internamentos e casos de sobrevivência. Mantermo-nos seguros a nós e aos outros é nossa responsabilidade, não de qualquer entidade. Haverá o dia em que tudo isto terá solução, mas não é hoje. Por isso, temos de caminhar até ao amanhã!

Fiquem bem. Protejam-se a vocês e a quem amam!

Rita Araújo

RVA CONSULTING EVENTS

Qual a melhor Plataforma para criar um Webinar?

Organizar um evento online pode-se tornar num desafio se a escolha da Plataforma não for a adequada. Lembremo-nos que a Plataforma é o veículo de transporte de todo o evento. Iremos assim fazer uma resumida análise de algumas plataformas, bem como as suas principais vantagens e desvantagens.

Desde logo a primeira questão coloca-se confusa porque existem diversos tipos de eventos digitais, que erradamente se denominam na gíria por Webinares. Com efeito podemos classificar em 3 categorias os eventos digitais: Live Streaming, Sessão Grupo/Reunião/Aula e Webinar. Cada categoria de evento tem as suas caraterísticas e exigências específicas pelo que, a escolha da plataforma terá de ser adequada a cada uma destas categorias.

Antes da escolha da plataforma temos que debater sobre Quem é o Público Alvo e porque se irá inscrever, Que Expetativas existem e como as poderemos cumprir, bem como como Captar e Manter a atenção durante todo o evento.

Escolhemos 3 Plataformas, que são as mais utilizadas, mas também sugerimos outras três que nos parecem muito completas, mas cuja experiência ainda apenas obtivemos como participantes.

GoToWebinar.jpg (1196×564)

Vantagens

  • Fiável: foi uma das primeiras plataformas a ser desenvolvida;
  • Configuração Fácil;
  • Permite até 5.000 membros (Plano de Custo mais Elevado) e realizar sondagens e perguntas durante e após o evento;
  • Integração com ferramentas de automação e CRM;
  • Relatórios Completos;
  • Bom suporte 24/7.

Desvantagens

  • Layout e Interface desatualizado;
  • Os Planos têm um custo mais elevado que outras plataformas disponíveis, sendo que o Plano de valor inferior tem poucas funcionalidades.
maxresdefault.jpg (1280×720)

Vantagens

  • É uma das Plataformas mais utilizadas no momento
  • Permite até 5.000 pessoas em sala, com a opção de compartilhar o écran ou PowerPoint;
  • A página de registo no Webinar é personalizável: cor, textos, logotipo…;
  • Focado na Interação: Permite Chat ao Vivo, com mensagens privadas e perguntas, bem como compartilhar ficheiros com os participantes, através da Gestão Cloud;
  • 6 Apresentadores em simultâneo no écran, o que permite criação de Mesas redondas, bem como Panic Button para criar nova sala;
  • Compatível com todos os navegadores, dispositivos e sistemas operativos-não é necessário download do software;
  • Integração com ferramentas de email Marketing (Active Campaign);
  • Transmissão ao vivo nos canais de Youtube e Facebook Live;
  • Gravação automática online do evento;
  • Podem ser enviados SMS ou e-mails recordatórios do evento aos participantes;
  • Excelente suporte técnico.

Desvantagens

  • Em certos eventos, foram reportados atrasos de imagem ou som;
  • Apenas permite uma taxa de registo anual e não mensal;
  • Pouca customização com a marca durante o evento.

Screen-Shot-2019-01-11-at-8.11.39-AM.png (2748×1446)

Vantagens

  • Ferramenta fácil de usar, atrativa e económica
  • Permite até 1.000 pessoas em sala
  • Rápido e fácil de configurar
  • Seminários web automatizados e híbridos, ou seja permite automatização de repetições ou combinar elementos pré-gravados;
  • Chat ao vivo
  • Permite inserção de video durante uma apresentação
  • Landings de Registo personalizáveis
  • Possibilidade de realizar várias peruntas antes, durante e depois do Webinar
  • Através de ZAPIER permite a integração com mais de 1.000 Aplicações
  • Nao requer a instalação de nenhum software para aceder ao Webinar

Desvantagens

  • A qualidade de Video é inferior quando comparado a outras plataformas

E estamos de olho em:

ON24

https://www.on24.com/

Uma Plataforma bastante interativa, que permite ao participante escolher os paineis a apresentar no écran, bem como partilha de materiais e chat ao vivo.

Hopin

Uma Plataforma simples, bastante interativa, mas que nos causou confusão inicial sobre o seu funcionamento.Estranhamos também os Palestrantes não saberem que já estavam em direto.

VirtwayEvents

Deslumbrados pela realidade virtual, esta plataforma permite conceber um Webinar em tudo realistico a um evento físico.

Um bom planeamento do evento é fulcral para o seu sucesso, sendo que a escolha da plataforma adequada é apenas um dos pontos a escolher para a solução integrada mais adequada. Assim num Webinar poderá resultar mais uma ferramenta de acordo com as suas caraterísticas e noutro, outra ferramenta. Existem um conjunto de ferramentas, gratuítas ou com um baixo custo de invetimento, quando comparamos com um evento físico, mas que deverão ser escolhidas pelo seu grau de sucesso face aos objetivos e planeamento traçado. Não existe assim uma boa e uma má plataforma.

Deixe os seus Comentários!!

Rita Araújo

Webinars: Vantagens e Desafios

Face à situação epidimiológica que estamos a enfrentar Globalmente com o COVID19, estas novas Plataformas e Ferramentas de Comunicação ganham cada vez mais importância e destaque. Os Webinars transformaram-se numa das Ferramentas mais poderosas de Inbound Marketing. Saiba porquê.

Os Espaços físicos têm de ser substituídos por Espaços Virtuais, que garantam a comunicação efetiva, debates de ideias, estudos de casos, bem como a conetividade entre as pessoas.

Os Webinars são uma Estratégia de Marketing de Conteúdo, que visam a formação e partilha de conhecimento, organizados por um ou mais experts sobre determinado assunto.

No entanto, a internet possibilita entrar e captar um público que devido ao constrangimento físico, era inacessível na maioria dos eventos. Agora imagine que é diferente organizar um Webinar para 700 participantes do que um Webinar que passa a ter um Público Alvo de milhões. Por isso a escolha da Plataforma a utilizar, o Conteúdo e Suporte Técnico são fundamentais, para que o Webinar seja bem conseguido.

Sendo que os aspetos técnicos foram já salientados, não menos importante é o Conteúdo e Formato, de forma a que capte a atenção do seu público-alvo e permita também, durante o evento o tão falado “networking”.

Mas mais do que conetar pessoas, esta estratégia vencedora permite: Aumento de Notoriedade, Criação de Valor, Interargir com a audiência bem como gerar potenciais Clientes.

Segundo dados publicados:

73 % dos especialistas em Marketing afirmam que os Webinares são a melhor estratégia para gerar Leads Qualificados.

Cerca de 75 % deos Clientes B2B consumiram conteúdo de Webinars antes de tomar uma decisão de Compra.

Mais do que tudo, deverá sempre contatar uma agência especializada, que elaborará uma boa estratégia de comunicação e suporte técnico e organizacional, que lhe permitirá atingir os resultados pré-definidos e metas de comunicação efetivas.

Rita Araújo

Como se mede o Sucesso ou Insucesso de um Consultor Comercial no Sector Automóvel?

Este mês, muitas são as conferências a nível mundial que se têm pronunciado sobre o Desempenho de um Consultor Comercial. Tenho ouvido diversas questões, diversas parabenizações mas a pergunta queda no ar… Sendo que 60 a 70% do Consumer Buyer Journey se passa a nível digital, como medir então o desempenho de um Consultor Comercial?

O típico funil de Vendas , apresentado vezes sem fim em inúmeras sessões de formação, já não tem o mesmo design. Isto porque “The Client Journey” assemelha-se mais a uma estrada vertiginosa, com imensas curvas e contra-curvas, em que avançamos e recuamos.

Sendo que a Lead, num Processo optimizado de Gestão de Leads apenas é passado à Equipa Comercial quando está disposto a Comprar, de que forma Marketing e Vendas gerem sinergias?

In ON24, Virtualized Summit 2020

A equipa de marketing e Vendas tem de trabalhar de forma unida. Deixou de haver dois Departamentos distintos, onde as responsabilidades são definidas para cada um. Passou a haver uma simbiose, com tarefas claras definidas, mas só com a comunicação e sinergia inter-departamental alcançam o sucesso.

E onde se situa aqui o Consultor de Vendas? Passou a segundo plano entre uma Direção de Marketing e uma Direção Comercial? “No way!” O fecho e início de um novo negócio (APV bem como Influencers) está nas mãos de um Consultor Comercial, que terá de ter todo o suporte da sua Direção Comercial para o concretizar. Passamos aqui de um paradigma de ” Vendedor a Consultor Comercial”, onde a Direção Comercial desempenha um papel primordial de Formação, Coaching, Apoio e desenvolvimento dos Consultores Comerciais. Juntos são uma equipa, na concretização de um negócio alimentado pela equipa de Marketing!

Então vamos continuar a ter um ranking de melhor Vendedor ou um Ranking da melhor equipa? Fica a questão para pensarmos este fim-de-semana.

Rita Araújo

A pensar em si, a pensar numa comunidade

A RVA Consulting criou um novo Serviço Online. Tinhamos já levantado um pouco o véu, mas finalmente o plano tornou-se ação.

Será um espaço para todos, de todos, com muitas novidades e inovação. Porque faz parte dos nossos valores a Responsabilidade: As nossas soluções serão sempre as mais adequadas e o nosso compromisso, dedicação e disponibilidade a 100%;

Não deixe de assistir à sua divulgação em direto em :

Até Quinta!!!

Rita Araújo

Como se Preparar para uma e-Apresentação?Tips&Tricks

Realizar uma apresentação, sem estar a visualizar a reação do público, pode-se tornar num desafio mais stressante do que podemos imaginar. Sabemos que o Moderno “Buyers Journay” trouxe um conceito de auto-educação, auto-busca: os consumidores buscam a informação sozinhos, sem ajuda de nenhuma marca ou entidade. Apenas quando tomam a decisão de compra, é que contatam o Departamento Comercial. Assim o tradicional Funil de Vendas tornou-se obsoleto, uma vez que não há um ciclo pré-definido, um diagrama mas sim uma Jornada irregular, que apenas poderemos controlar criando experiências e alimentando a sua sede. Os Webinars são uma fonte de conhecimento, cada vez mais utilizada: Apresentamos aqui alguns Conselhos gerais e adaptados a esta nova realidade.

Independentemente da plataforma utilizada, há 3 três requisitos essenciais: Ter uma boa conexão de internet, garantir que não tem ruído de fundo e que o sistema de som está perfeito e que a sua imagem é bem vísivel e não está cortada nem desfocada. Iremos aprofundar:

  1. Objetivo
  2. Caraterização da Audiência
  3. Plataforma a utilizar
  4. Ambiente
  5. Planificar e Desenhar a Apresentação
  6. Treinar e Testar

Objetivo:

Sempre falar sobre um tema, deverá ficar claro qual o objetivo da sua comunicação, de forma a que o conteúdo que irá preparar se enquadre no evento, ou no objetivo traçado.

Aumentar a notoriedade? Construir uma Relação de Confiança? Seja qual for o seu objetivo, não seja a solução, seja a pergunta, ou seja “Nós ajudamos, vai aprender algo, vou ajudá-lo, vou resolver os problemas por si”.

Não tente vender algo “Experts go deep, pretenders go wide and shallow”: Foque-se num tema específico e não num tema abrangente onde não poderá explorar o seu conhecimento, nem os seus interlocutores o testarem. Nunca promova produtos ou serviços. A audiência fará essa pergunta.

Que esperam os organizadores da apresentação/comunicação e que resultados esperam da audiência? (ou eu)

Caraterização da Audiência:

Os meios digitais alargam a audiência, uma vez que o evento se torna global e não local. Permite também sem deslocações, abranger um público mais numeroso e diversificado.

Graças à digitalização, é possível determinar as caraterísticas da audiência, se são novatos no tema ou especialistas. Deverá ter dados complementares no seu bloco de notas, de forma a poder às questões que possam surgir ou que sejam pertinentes, com dados concretos.

Por outro lado, se tiver audiência estrangeira, será recomendável que a sua apresentação tenha legendas noutra lingua, em Inglês, linguagem mais universal.

A quem vou dirigir a minha Comunicação?

Plataforma a Utilizar:

Deverá escolher a plataforma com a qual se identifica e se sente mais confortável, caso seja o organizador. Não deverá descurar de enviar antecipadamente o link aos participantes, de forma a que também eles, testem a conexão.

Caso seja convidado de um evento, deverá testar antecipadamente a plataforma, realizar os downloads se necessário e familiarizar-se com a ferramenta. Geralmente aqui torna-se mais simples, uma vez que durante a transmissão, a organização se encarregará de todos os detalhes técnicos.

A plataforma está a funcionar corretamente, antes do evento se iniciar?

Ambiente:

Deverá assegurar-se que escolhe um fundo sem distrações, estático e sem muitos elementos. Deverá também assegurar-se que não sofrerá nenhuma interrupção durante a apresentação.

O seu Visual deverá ser cuidado, mas simples, sem muitos adornos, de forma a não dispersar a comunicação.

A imagem a ser transmitida deverá pelo menos, contemplar os seus ombros. Para uma comunicação mais efetiva através da linguagem gestual, os seus antebraços deverão estar destapados.

As cores a utilizar deverão ser sóbrias, quer na vestimenta, quer nos adornos.

O que poderá causar distração à minha audiência?

Planificar e Desenhar a Apresentação:

É recomendável que o início da apresentação descreva os temas a abordar. A apresentação deverá ser esquemática do discurso que pretende transmitir e mais possível sucinta e assertiva.

Não exagere no tipo e formato dos carateres, utilize gráficos e esquemas sempre que possível e que melhor ilustrem o seu discurso.

Não se esqueça de ter consigo um suporte, para alguma questão que tenha que aprofundar mais, podendo inserir anexos no final da apresentação, o que tornará muito mais dinâmica a sua comunicação.

Que mensagem pretendo transmitir?

Treinar e Testar:

Peça ajuda a um familiar ou amigo e treine a sua apresentação. No dia da comunicação sentir-se-à mais descontraído e apto para falar para uma câmera. Por outro lado, sentir-se-à mais confortável com a plataforma.

Em facebook página Guia Digital, dirigido ao público em geral

Um Webinar ou uma Live têm muitas vantagens e uma delas é criar autoridade instantânea, aumentando assim a taxa de conversão. Estabeleça uma conexão com a audiência, construa uma causa um propósito.

Não tenha uma postura formal, mas sim uma postura verdadeira: Responda a questões dificeís, reconheça os seus erros, seja natural, criando assim uma relação emocional. Demonstre que não está a esconder informação, está a partilhar tudo que sabe, mas a partir daqui terão de o consultar. Tal como um teaser dum filme, crie a sua história!

O que posso melhorar?

Rita Araújo

Análise de Vendas de Ligeiros de Passageiros em Portugal

O setor automóvel foi um dos setores mais afetados pela Pandemia COVID19. Mas sabia que o acumulado de Agosto 2020 apenas se encontra cerca de 3% abaixo das vendas totais do ano 2012, neste segmento? Curioso? Acompanhe-nos nesta análise estatística.

O ano de 2012 é infelizmente memorável neste segmento, onde toda a conjuntura económica vivida, levou a uma Crise neste setor, recuperada em parte, por iniciativas Governamentais nos anos transatos e pela estabilização económica do País. Nunca mais, nenhum cidadão Português quer ouvir a palavra Troika!! Infelizmente no ano de 2020 deparamo-nos mundialmente com um micro organismo, apelidado de Covid19, que volta novamente a destabilizar toda a economia mundial e também claro, a saúde pública, com tantos milhões de infetados e mortes a lamentar em todo o mundo.

No ano de 2012, este segmento apresentou um recorde absoluto em baixa, totalizando apenas 95.309 unidades vendidas , o que representou assim uma quebra face a 2011 de 61% e a 2010 de 134%.

Face a estes números, foram implementadas algumas medidas de apoio governamentais, nomeadamente o incentivo ao abate, que ajudou o setor a recuperar até 2018, com níveis de unidades vendidas equiparáveis ao ano de 2010. No entanto, este setor demonstrou já alguma fragilidade no ano de 2019, que graças a uma recuperação no último trimestre, conseguiu fechar em baixa em apenas 2% face ao ano anterior.

Mas analizando os números, as unidades vendidas em 2012 totalizaram 95.309, o que representa mais 2.835 unidades relativamente ao acumulado em Agosto de 2020.

No entanto, a Pandemia do COVID19, veio acelarar o decréscimo de vendas neste segmento, que se fazia sentir desde 2018.

O Futuro é imprevisível, muito mais se teremos de enfrentar uma segunda vaga de Pandemia. O caminho digital é irreversível mas não exclusivo.

Mas mais uma vez, fica demonstrado que este setor, com inúmeros anos de história e que representa cerca de 19% do PIB português, 25% das exportaçoes portuguesas e emprega em Portugal mais de 200.000 pessoas, tem reagido face ao contexto global, de uma forma exemplar, inovadora e com garra e que continua a apelar aos incentivos e reformulações actualizadas do apoio estatal. De que estamos à espera? Deixe os seus comentários, porque “sozinhos vamos mais rápido, juntos vamos mais longe!”

Rita Araújo