As Grandes Superfícies abriram hoje oficialmente em todo o país

Com a abertura das grandes superfícies em Lisboa e Vale do Tejo, hoje podemos considerar que Portugal deu mais um passo no descofinamento COVID19. Não podiamos deixar de fazer a nossa análise e para isso deslocamo-nos a um dos maiores Centros Comerciais da região, o Centro Comercial Colombo.

Desde logo fiquei estupefacta com o número de pessoas que se encontravam no espaço. Um número muito abaixo daqueles a que nos habituamos, durante a hora do almoço numa superfície comercial, antes desta calamidade. Um número de visitantes, que em nada poderiam compensar, os meses que os lojistas tiveram que encerrar as suas portas.

Fui saudada à entrada por um vigilante que me indicou que deveria caminhar pela direita. As escadas rolantes indicavam quando poderia “entrar”.

Todo o espaço estava devidamente assinalado, todas as pessoas usavam máscara e o distanciamento existia. Não mais do que grupos de 2 a 3 pessoas….A maioria sozinhas!

Entrei na escada rolante quando o simbolo dos pés surgiu, embora o pudesse ter feito mais cedo, uma vez que não se encontrava ninguém a subir as escadas. Estranhamente, deparo-me com um corredor sinalizado, como os passeios de rua, com dois sentidos e a estrada no meio. Deparo-me com desinfetantes em todas as lojas e colaboradores a permitirem a entrada de visitantes ou a assinalar as marcas no chão onde cada cliente teria de aguardar.

Estranhamente, caminhando pelo espaço, deparo-me com uma fila distanciada de pessoas para entrarem numa agência bancária, o que estranhei. Foi a única fila que encontrei!

Percorri uma conhecida loja de marca de cosmética, que me assinalava no chão a distância a manter e cuja disposição da loja me obrigava a percorrê-la apenas num sentido. Experimentei uma grande loja de bricolage, e o mesmo sucedeu!

Saí… Apesar da minha aversão pessoal a espaços comerciais fechados, senti-me mais segura naqueles minutos em que ali permaneci, do que no meu habitual surpermercado. Rendi-me a este virus, que por mais tentemos escapar, moldou para sempre as nossas vidas. Rendi-me aos milhares de pessoas que todos os dias, nos permitem que regressemos à nossa vida quotidiana, mas de uma outra forma, e que não sabemos quando terminará…Rendi-me ao poder do sorriso, que através duma máscara não é invisível!!!

Rita Araújo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: